sábado, 26 de Março de 2011

Matadouro Municipal de Sobral de Monte Agraço, 1940

















Aqui estão representadas cenas antigas de várias actividades rurais, nestes painéis desenhados e pintados na Fábrica de Loiça de Sacavém, três deles datados de 1940 e um sem data. O painel frontal já não é totalmente original mas os restantes encontram-se em óptimo estado de conservação. Há muitos anos que os conheço mas só hoje tive oportunidade de os fotografar para acrescentar à minha colecção das Memórias de Sacavém!!!

quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011

Mercado de Santarém
















































































































































































































Alguns detalhes que encontrei nestes painéis alusivos a cenas de época em Santarém, autênticos retratos de antigamente e que hoje são documentos sob a forma de azulejos, datados dos anos 30.

segunda-feira, 12 de Julho de 2010

Livro Azulejos de Sacavém, da Colecção de Feliciano David e Graciete Rodrigues

Um livro editado para divulgar e comemorar a exposição desta colecção que decorreu entre 7 de Julho e 31 de Dezembro de 2001, pelo Museu de Cerâmica de Sacavém e Câmara Municipal de Loures, no qual é possível recolher informação sobre azulejos e outras peças de cerâmica.
Um Bem Haja a quem mo ofereceu e que hoje, ela própria, grande apreciadora deste tema, faz anos e a quem desejo um óptimo dia.

Fajão, Aldeia do Xisto, Pampilhosa da Serra, Painel a Nossa Senhora da Conceição

No último fim de semana, fizémos um passeio a esta Aldeia do Xisto, Fajão, pertencente a Pampilhosa da Serra e na qual, para além de tudo o que ela revela, nas suas pedras e casario, encontrei este pequeno painel, de que conheço vários exemplares no país. Fabricado na Fábrica de Loiça de Sacavém em 1940 e ao qual foi dado o nome de "Painel Hagiográfico Comemorativo" da data de 1640, da restauração do Reino de Portugal e representando Nossa Senhora da Conceição que em 1646 passou a ser declarada a Padroeira de Portugal, em honra do fim da Dinastia Filipina.

sexta-feira, 25 de Junho de 2010

Tijela das sopas de leite















Estamos em Junho e os meus pais faziam anos neste mês, então lembrei-me de fazer um post com esta tijela grande que tem mais ou menos sessenta anos pois fez parte do enxoval da minha mãe.


E é uma peça de loiça de Sacavém com muita história na casa dos meus pais.


Nela se fizerem muitas sopas de pão com leite, muitas saladas, muitos pastéis de bacalhau e muitos bolos e foi também onde aprendi as fazer os meus primeiros bolos, preparados manualmente. Foi também muito usada para bater claras em castelo e para preparar bolos de bolacha Maria e mousses de chocolate.


É possível, na foto ao seu interior, ver o desgaste de tanto uso que lhe foi dado. O uso mais recente dela foram mesmo as sopas de pão com leite para o meu pai.


Cresci a vê-la e usá-la tanto quanto me foi possível.

Azulejos com desenhos em relevo


Há uns anos, andava eu bisbilhotando uns materiais de construção em segunda mão quando, devido aos seus tons azuis e amarelos, estes azulejos me chamaram a atenção. Havia uma série deles ainda dentro da caixa original, degradada por estar ao tempo, cerca de vinte. Quando virei um deles para ver onde tinham sido fabricados, espanto: em Sacavém...
Por graça emoldurei quatro e encontrei um cantinho para eles cá em casa.

segunda-feira, 31 de Maio de 2010

Registo de Santo em Alfama, Lisboa

Um acréscimo às Memórias de Sacavém: um Registo de Santo, afixado num edifício antigo em Alfama, Lisboa, produzido na antiga Fábrica de Sacavém.
Esta informação foi obtida no decurso de uma visita guiada a este bairro lisboeta, (no sábado dia 29 de Maio de 2010 e organizada pelo projecto SOS Azulejo com a colaboração de dois técnicos do Museu da Cidade), muito rico em história e cujo objectivo foi um pesseio a pé por algumas das suas ruas, nas quais se puderam observar muitos azulejos antigos com a temática dos Santos.

quinta-feira, 29 de Abril de 2010

Tijela do leite, Gato Bébé







O gato é o Bébé e pertence à Elsa mas tem o privilégio de beber o seu leite numa tijela de loiça de Sacavém, das várias que ainda existem por casa. Pois é verdade, passados tantos anos, quem imaginaria que uma das minhas tijelas viria a servir para o leite de um gatito!!!

quarta-feira, 17 de Março de 2010

Terrina em tons de zaul




Uma terrina em tons de azul e da qual não tenho a tampa. Deve ser muito antiga pois a marca da Fábrica de Loiça de Sacavém está quase ilegível.

Representação da caça



Também temático, com uma cena alusiva à caça e numerado com o nº 1227, o prato raso que também me foi oferecido.

Pesca milagrosa, Nas costas lindas de Portugal


O prato da sopa com o tema da pesca, Pesca milagrosa, Nas costas lindas de Portugal. Numerado com o nº 1228 e que me foi oferecido. Na altura também não conhecia este modelo.

sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010

Penicos, bacios











Duas relíquias na versão mais simples e popular desta peça que caíu em desuso mas dos quais tenho dois exemplares em bom estado e que hoje ficam bem como floreiras. Havia modelos altamente artísticos, lindos. Os meus são do mais básico e simples que se fabricava. Vivíamos rodeados de loiças de Sacavém e por isso sou completamente fã delas, embora não invista para esse fim, visto que quase todas as peças que tenho foram herdadas, algumas compradas por mim para o célebre enxoval e outras têm-me sido oferecidas ao longo dos anos.

quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

É de Sacavém, é outra loiça..., Painel de azulejos, Oliveira do Hospital





É de Sacavém, é outra loiça...,.

Finalmente as fotos deste painel de azulejos que se encontra em impecável estado de conservação, num edifício onde se situa a Farmácia Figueira Diniz em Oliveira do Hospital. Já o conhecemos há muitos anos mas por motivos de ordem pessoal tivémos que nos deslocar este fim de semana a Vila Nova de Oliveirinha e aproveitei a oportunidade para as fotos. Tive sorte pois é habitual estarem veículos aqui estacionados e eu encontrei o painel disponível para fotografar embora num dia muito acinzentado.
Também tive a ajuda do meu fotógrafo de apoio, o Sérgio.
Desconheço se existem outros idênticos, talvêz em Sacavém. Hei-de lá ir dar uma espreitadela